Fique Ligado
Home » Saiu na Imprensa » G1 – Servidores rejeitam proposta de reajuste salarial apresentada pela Prefeitura de BH

G1 – Servidores rejeitam proposta de reajuste salarial apresentada pela Prefeitura de BH

Publicado em 02/08/2017 | Categoria: Saiu na Imprensa

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), foi oferecido um aumento de 2,53% nos salários, mas a categoria pediu 17%.


Por G1 MG, belo Horizonte

 

 Reforma administrativa da Prefeitura de BH prevê redução de quase 50% dos órgãos municipais (Foto: Reprodução/TV Globo)

Reforma administrativa da Prefeitura de BH prevê redução de quase 50% dos órgãos municipais (Foto: Reprodução/TV Globo)

Os servidores municipais de Belo Horizonte rejeitaram, nesta quarta-feira (2), a proposta de reajuste salarial apresentada pela prefeitura. A decisão foi tomada em uma assembleia na Praça da Estação, no Centro da capital mineira. Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), foi oferecido um aumento de 2,53% nos salários, mas a categoria pediu 17%.

O Sindibel representa os trabalhadores das áreas da saúde, limpeza urbana, administração, Sudecap, Guarda Municipal, Belotur, fiscalização, além das fundações de Cultura, Parques e Zoobotânica. De acordo com o presidente da entidade, Israel Arimar, a categoria tentará uma nova negociação. Segundo ele, ficou decidido que todos retomem o trabalho e que o sindicato continue as negociações para melhorar a proposta de reajuste.

Ainda conforme o presidente do Sindibel, outra reunião será marcada após a contraproposta do governo. Caso não haja, terá uma nova assembleia dos servidores para decidir se entram ou não em greve.

Em reunião das entidades sindicais no dia 21 de julho com o secretário de Planejamento, Orçamento e Informação, André Abreu Reis; com o secretário adjunto de Orçamento, Bruno Passeli; e com a secretária adjunta de Recursos Humanos, Fernanda Siqueira Neves; o governo forneceu dados da receita do munícipio e apresentou como proposta reajuste de 2,53% dos vencimentos e 2,85% do vale-refeição a partir de agosto.

Por meio de nota, a prefeitura argumentou que o percentual de 2,53% é “superior ao índice de inflação (INPC) acumulado em 2017 no período de janeiro a junho, que é de 1,12%”. “A PBH se comprometeu a se reunir com o grupo novamente, em novembro de 2017, para avaliar a dinâmica da receita e, caso seja percebido um aumento de arrecadação, realizar mais estudos para apresentar novos índices de reajuste”, acrescentou a administração municipal.

Contudo, o Sindibel informou que se baseou em informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e que as perdas dos servidores públicos municipais de Belo Horizonte, acumuladas de novembro de 2014 a 1º de julho de 2017, representavam 13,45% em 30 de junho de 2017.

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/servidores-rejeitam-proposta-de-reajuste-salarial-apresentada-pela-prefeitura-de-bh.ghtml

Comentários

comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>