Fique Ligado
Home » Saiu na Imprensa » O Tempo – Kalil aprendeu a ser político

O Tempo – Kalil aprendeu a ser político

Publicado em 02/07/2017 | Categoria: Saiu na Imprensa

Nestes seis meses de gestão, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), mostrou que teve que aprender a fazer política, contrariando seu slogan de campanha: “Chega de político”. O diálogo, segundo vereadores e servidores da prefeitura, foi um avanço importante da gestão de Kalil. No entanto, ressaltam que há muitos desafios para os próximos meses.

No primeiro dia de mandato, o prefeito viu seu candidato à presidência da Câmara, Dr. Nilton (PROS), perder o pleito. Depois, a base de apoio “se rebelou” contra supostas nomeações políticas na PBH bancadas pelo vice-prefeito, Paulo Lamac (Rede). Em outra frente, Gilson Reis (PCdoB), escolhido como líder de governo em janeiro, deixou o cargo 20 dias depois. Somente no fim de março, Kalil nomeou o polêmico Léo Burguês (PSL) para a vaga. Diante desse cenário, o prefeito assumiu a articulação política, atendendo demandas comunitárias dos vereadores e até mesmo convidando-os para churrascos.

Segundo parlamentares, essa interlocução foi essencial para garantir a aprovação unânime da reforma administrativa na Câmara. “Nestes seis meses, o prefeito recebeu mais vereadores do que em toda gestão passada. Se ele não tivesse assumido a interlocução, talvez teria ficado daquele jeito. Ele não nos enrola, diz o que dá ou não para fazer, sem essa questão de cargos”, disse Dr Nilton.

Do bloco independente, Pedro Patrus (PT) aponta avanços nas áreas cultural e social, mas fala em vigilância: “Ele tem recebido e ouvido os vereadores, mas há outros pontos que ainda podem melhorar. Não somos contra a economia, mas com a reforma também houve uma centralização, como os decretos e as regionais”.

Servidores. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindibel), Israel Arimar, aponta que “há uma sensibilidade maior do governo em resolver os problemas”. “Mas não foram resolvidas questões econômicas, como a revisão de planos de carreira, distorções e a recomposição salarial”, analisa.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Planejamento, a pasta promove encontros contínuos para efetivar a política de transparência nas contas. A secretaria ainda informou que o Executivo vem autorizando a liberação para inclusão na folha de pagamento de quinquênios, progressões e férias-prêmio para os servidores. “Até o fim de 2017, serão incluídos R$ 238 milhões na despesa de pessoal”, diz nota da assessoria.

O presidente do Sindibel cita como outras demandas dos servidores a volta dos vigias para as escolas municipais e a contratação de porteiros e o aumento do efetivo da guarda municipal nos 152 centros de saúde da capital mineira.

Sobre os porteiros, a Secretaria de Saúde informou que a questão está sob avaliação do prefeito. Já a pasta de Segurança Pública disse que a guarda municipal adota uma estratégia de atuação nos postos definida com base na incidência de criminalidade e por meio da indicação de prioridades por parte da Secretaria de Saúde. “Desta forma, são mantidos guardas municipais fixos em 90 postos, durante todo o período de funcionamento, em dias alternados”, disse a pasta, completando que toda a rede “tem sua segurança garantida com patrulhamento preventivo motorizado e rondas periódicas”.

CAMPANHA

Promessa. Movimentos sociais cobram auditoria nas contas da BHTrans, uma promessa de Kalil durante a campanha. A empresa de trânsito afirma que está analisando as sugestões recebidas em consulta pública e que vão embasar o edital de contratação da firma de auditoria. A BHTrans não deu prazo para publicação do edital.

Futuro. Kalil adiantou o que espera dos próximos seis meses de gestão. “A gente tem que abrir o Hospital do Barreiro, colocar as obras de saneamento nas ruas e aumentar a rapidez do atendimento primário em saúde”, disse.

Fonte: http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/kalil-aprendeu-a-ser-pol%C3%ADtico-1.1492125

Comentários

comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>